Crítica: O meu nome é Alice

Uma professora linguística e a sua família são testados quando ela é diagnosticada com a doença Alzheimer.

Título: Still Alice
Ano: 2014
Realização: Richard Glatzer, Wash Westmoreland
Interpretes:  Julianne Moore, Alec Baldwin, Kristen Stewart…
Sinopse: Uma professora linguística e a sua família são testados quando ela é diagnosticada com a doença Alzheimer.

Tudo indicava que Julianne Moore ia ganhar um Oscar de Melhor Atriz por esta interpretação. E ganhou. A atriz de 56 anos, investiu tudo neste papel que retrata uma linguista com um trabalho e uma vida familiar estável que recebe o diagnostico de Alzheimer precoce. Julianne Moore é mesmo o corpo e a alma de “Still Alice“. Não existem dúvidas. Esforçou-se e o seu trabalho deu frutos. Durante o filme é claramente notória a evolução da doença na personagem, daí está o excelente trabalho da atriz. “O meu nome é Alice” pode não ser uma obra memorável, pois mantém uma escrita de argumento linear e estável, grandes surpresas. Acompanhamos o envolvimento da personagem principal não no meio clínico, mas dentro do meio familiar apenas. Como o marido e filhos lidam com esta situação que abalou profundamente a vida de todos.

Não podemos esperar que este filme apresente um drama profundamente emocional. Aqui tudo o enredo foi escrito de forma sólida e consistente. De género independente e fora com as publicidades fatelas, transformas-se em algo totalmente consumível e real. O filme vale a pena assistir não só pela profunda e excelente interpretação de Julianne Moore mas pela poderosa história de força de vontade a que está associada. O blogue atribui 3,5 estrelas em 5.

Rating: 3 out of 5.

As Separações mais Mediáticas

A imprensa fez correr muita tinta com a mediática separação de Angelina Jolie e Brad Pitt, o casal de sucesso de Hollywood que vivia um conto de fadas. Mas ao que parece “Happy endings are just stories that haven’t finished yet” lá dizia Jolie no filme em que ambos se apaixonaram Mr. & Mrs. Smith. Aqui está uma lista das separações mais conhecidas.

Angelina Jolie e Brad Pitt

Brad-Pitt-e-Angelina-Jolie-Salt-size-598

Tudo começou em 2005 quando as estrelas Brad Pitt e Angelina Jolie estavam em gravações no filme Mr. & Mrs. Smith. Ela tinha vindo de uma relação perturbada com o ator Billy Bob Thorton e ele estava casado com Jennifer Aniston. A química era tanto que Pitt divorciou-se imediatamente e cuidou dos filhos adoptados de Jolie como se fossem dele, adoptaram mais um e tiveram três filho biológicos. Casaram-se em 2014, mas foi de pouca dura, ela avançou com os papeis da separação sem setembro deste ano, por motivos ainda não confirmados.

Ben Affleck e Jennifer Garner

jennifer-garner-ben-affleck

Ben Affleck sempre foi o menino prodígio em Hollywood, apesar de algumas escolhas más em papéis, ganhou o oscar no argumento de “O Bom Rebelde“. Depois de um romance mediático com Jennifer Lopez, caiu nos braços de Jennifer Garner, apaixonaram-se no filme “Daredevil” (que foi um fiasco). Mas já se conheciam antes, nas gravações do filme “Pearl Harbor“. Casaram em 2005 e 10 anos foi o tempo que durou o casamento. A fama de mulherengo persegue o ator, apesar de várias tentativas do casal que tem três filhos em comum.

Elizabeth Taylor e Richard Burton

elizabeth-taylor-richard-burton

Este é um caso de amor-ódio. O quinto casamento de Elizabeth Taylor (era uma mulher de muitos amores) foi com o ator britânico Richard Burton. Devido ao seu problema com o álcool batia na esposa. O casamento durou de 1964 a 1674. Mas não foi o último. Burton voltava com jóias e diamantes (que ela adorava) para a sua eterna namorada e lá voltaram a casar, e deta vez só durou um ano o casamento, os problemas eram os mesmos. O casal também contracenou junto em vários filmes.

Johnny Depp e Vanessa Paradis

johnny-depp-and-vanessa-paradis

Este parecia um casal que verdadeiramente entendia-se. Ele vivia para a música e algumas obras cinematográficas e ele a estrela de Hollywood. Juntos mantinham um estilo inconfundível. Foi no ano de 1998 que a relação começou. Em conjunto tiveram dois filhos, Lily-Rose, nascida em 1999 e Jack nascido em 2002. No início de 2012 o casal começou a dar sinais de separação que se confirmou em junho do mesmo ano. Apesar disso ainda continuam amigos. Recentemente o ator Johnny Depp esteve envolvido noutra complicada separação, com Amber Heard que o acusava de violência.

Robert Pattinson e Kristen Stewart

1345153361_kristen-stewart-robert-pattinson-article

Outro romance que parecia de conto de fadas foi o de Robert Pattinson e Kristen Stewart. O casal começou o namoro nas gravações da saga Twilight. Os filmes foram um sucesso, e da fição para a realidade o amor cresceu. Tudo terminou pouco tempo depois do final da saga, nas gravações do próximo filme da atriz “Branca de Neve e o Caçador” em que Stewart foi “apanhada” em momentos quentes com o realizador do filme. Robert só teve conhecimento do sucedido pelos media, terminou imediatamente o namoro.

Tom Cruise e Katie Holmes

katie holmes

Este casal surpreendeu tudo e todos quando confirmaram a relação. O ator de sucesso Tom Cruise casou com Katie Holmes a menina da televisão em novembro de 2006. A diferença de idades, o mediatismo dos atores e a cientologia foram dos assuntos mais comentados. O casal teve uma filha em conjunto em abril de 2006. Após cinco anos de casamento Holmes pediu os papeis do divórcio por não aguentar com a pressão.

Demi Moore e Ashton Kutcher

demi-moore-and-ashton-kutcher

Outro romance que sofreu críticas devido à diferença de idades. Ela já tinha uma carreira bem estável e ele era um recente ator e ex-modelo. O casal juntou-se em 2003, e dois anos depois decidiram dar o nó. Não correu bem, em novembro de 2011 já estavam separados, com assinaturas nos documentos do divórcio. Demi Moore tem uma queda por homens mais novos, pois de momento namora com o ator Alex Pettyfer. Já Kutcher vive junto com Mila Kunis de quem tem uma filha em conjunto.

Crítica: Branca de Neve e o Caçador

A Branca de Neve e o Caçador, no seu original Snow White and The Huntsman (2012), foi realizado por Rupert Sanders e tem como principais protagonistas Kristen Stewart, Chris Hemsworth, Charlize Theron e Sam Claflin.

A Branca de Neve e o Caçador, no seu original Snow White and The Huntsman (2012), foi realizado por Rupert Sanders e tem como principais protagonistas  Kristen Stewart, Chris Hemsworth, Charlize Theron e Sam Claflin.

Todos conhecemos a obra literária Branca de Neve e os 7 Anões, escrita pelos Irmãos Grimm, fez parte da infância de todos os meninos e meninas do Mundo. Mesmo em adultos não nos esquecemos do conto de fadas, que muito nos encantou quando éramos crianças. Pois bem, esta é mais uma adaptação do famoso conto. Desta vez a Universal Pictures e Rupert Sanders tornaram e história num pouco mais sombrio e sério, deixando um pouco de lado o mundo encantado. Ao vermos este filme não podemos ir na ilusão do filme Branca de Neve da Disney, um dos seus muitos clássicos. Muda não só o título de Branca de Neve e os 7 anões para Branca de Neve e o Caçador, mas também a forma como a película é abordada e a história direccionada.

O filme inicia-se de uma forma encantadora, onde tempos de prosperidade se fazem viver no Reino, onde Snow White vive feliz com os seus pais, o Rei Magnus e a Rainha Eleanor. Enquanto que a pequena princesa construía uma amizade feliz com William, filho de um Conde. Tudo está bem, até a tragédia chegar, a morte prematura da Rainha. Esposo e filha ficam desolados, mas rapidamente o tempo passa, e o Rei conhece  Ravenna. Sedenta poder, Ravenna deseja a todo o custo tornar-se Rainha suprema do Reino.

A futura rainha má, logo quando tem oportunidade, mata a sangue frio o Rei, trazendo o caos ao Reino. Como vingança tranca Snow White numa minúscula cela, na torre mais alta do castelo. Atingindo a maioridade o Espelho Mágico revela à malvada rainha que esta já não é a mais bela, mas sim Branca de Neve.  E temendo perder o controlo do feitiço que a mantém eternamente bela, Ravenna ordena a execução de Snow White, contratando até os préstimos de um pujante caçador (Chris Hemsworth) para capturar a rapariga depois de esta escapar da torre. Mas os planos da rainha vão por água abaixo quando o caçador decide aliar-se à princesa do reino enegrecido…

Neste filme temos de reter dois aspectos principalmente, a brilhante atuação de Charlize Theron é inquestionável, o papel de Rainha Má assenta-lhe que nem uma luva. E em segundo ainda a pouco experiência do realizador por detrás das câmaras, estávamos à espera de mais êxtase no filme. Além disso o filme corre bem até ao final que deixa o espectador um pouco à mercê, pois havia muitas pontas que ainda faltavam explicar no argumento. Mas como aspectos positivos temos a boa caracterização das personagens, a a história não se torna cliché aquelas outras Branca de Neves que já ouvimos. O Blog atribuí 3 em 5 estrelas.

Rating: 3 out of 5.