Crítica: Amor em Tempos de Guerra

Esta é uma história de amor entre uma enfermeira idealista americana e um oficial turco durante a 1ª Guerra Mundial.

Título: The Ottoman Lieutenant
Ano: 2017
Realização: Joseph Ruben
Interpretes: Michiel Huisman, Hera Hilmar, Josh Hartnett…
Sinopse: Esta é uma história de amor entre uma enfermeira idealista americana e um oficial turco durante a 1ª Guerra Mundial.

Tal como o nome indica este filme é sobre uma história de amor. Durante a 1º Guerra Mundial, uma jovem idealista, Lillie, decide ajudar um colega seu, o médico Jude, numa missão no Império Turco. Num mundo novo, exótico, mas também perigoso. Lillie encontra-se com Jude, mas terá mais lembranças daquele lugar, no momento em que se apaixona por um militar turco. A jovem terá de fazer a derradeira escolha: ser ela mesma ou ser o que os outros pretendem que seja.

 Neste romance dramático, o espectador além de acompanhar o destino de cada uma das personagens, fica a conhecer a envolvente história da Turquia, durante a 1ª Guerra Mundial. Na minha opinião uma mais-valia, porque falando do meu caso, não conhecia muito a história do país. Acho que nos sentimos um pouco como a protagonista nesse aspecto.

Este é quase um romance proibido, separado por religião, crenças e ideologias. Um drama mesmo certo para os mais românticos. O protagonismo do filme é liderado por Hera Hilmar, que não é uma personagem forte e a atriz não deixa a sua marca. Michiel Huisman é o oficial turco, valente mas com bom coração, que consegue conquistar como galã. Igual para Josh Hartnett o jovem médico, inteligente, mas um pouco rígido nas suas obrigações. Ben Kingsley tem um papel um pouco apagado e não conseguiu o destaque que merecia. The Ottoman Lieutenant vence pela sua fotografia. Os cenários foram bem escolhidos, e tornam esta obra cinematográfica num regalo aos olhos. Aquela cena da corrida dos cavalos apresenta a magnitude das paisagens da Turquia. O blogue atribui 3,5 estrelas em 5.

Rating: 4 out of 5.

O que não sabias sobre…”Pearl Harbor”

O filme voltou a dar na televisão e eu voltei a vê-lo. Já devo conhecer as falas completas de “Pearl Harbor”, mas não importa. Decidi fazer uma pesquisa de curiosidades sobre este longa-metragem, este foi o resultado.

O filme voltou a dar na televisão e eu voltei a vê-lo. Já devo conhecer as falas completas de “Pearl Harbor”, mas não importa. Decidi fazer uma pesquisa de curiosidades sobre este longa-metragem, este foi o resultado.

  • A personagem interpretada por Cuba Gooding Jr. existiu na realidade. Doris ‘Dorie’ Miller foi o primeiro afro-americano a receber a cruz da marinha.

gooding-pearl harbor

    • O avô de Ben Affleck recusou ver o filme. Explicando mais tarde que não estava disposto em reviver a guerra novamente, seja em qualquer forma.ben affleck-pearl harbor
    • Tendo Jerry Bruckheimer e Michael Bay como responsáveis do filme, entrou no livro do Guiness como o filme com mais explosões.pearlharbor-explosions
    • O trio amoroso era para ser Ben Affleck, Matt Damon e Gwyneth Paltrow. No entanto os dois últimos atores eram muito caros, ficaram com Ben Affleck e Kate Beckinsale e Josh Hartnett entraram no plano.mattdamon-gwynethpaltrow
  • Segundo Michael Fassbender, “Pearl Harbor” foi o seu primeiro filme a sério para o qual fez a audição.

Michael Fassbender

  • Michael Bay desistiu do projecto 4 vezes devido a problemas no orçamento. Já Ben Affleck inicialmente recusou o papel de Rafe.

pearl-harbor