10 acontecimentos que não gostei em ‘Gilmore Girls’

Gilmore Girls” é uma série bastante divertida que sabe bem ver em qualquer altura. No entanto tem medo em assumir grandes revelações na narrativa. E quando assume, por vezes erra e desvaloriza a personalidade das personagens. Eis algumas situações que preferia mudadas na série.

Harvard, Paris e Rory

Resultado de imagem para rory and paris gif

Desde a infância que Paris e Rory sonhavam ir para Harvard. A faculdade de sonho de ambas. De inimigas tornaram-se melhores amigas, mas bastante competitivas para entrarem as duas no mesmo instituto de ensino. Numa visita a Yale e por influência do avô, Rory escolheu essa faculdade para continuar os estudos, mesmo conseguindo entrar em Harvard. Não se passou o mesmo com Paris que apesar de ser a melhor aluna em tudo e de sempre se esforçar, não entrou em Harvard. Qual é a surpresa de Rory quando começa o ano lectivo, e sim Paris entrou em Yale. Não gostei desta decisão, porque era um sonho que sempre se falou desde o início da série e depois é como se não tivesse existido.

O caso de Rory e Logan

Sempre sweethearts, Logan e Rory eram apaixonados um pelo outro. O amor terminou no último episódio quando Logan pediu Rory em casamento. Ela não aceitou. Nem podia. Terminou os estudos e agora chegou a altura de ser independente. No entanto no revival voltaram a juntar este casal que continuava a encontrar-se às escondidas, enquanto mantinham uma relação com outras pessoas. Não me parece nada o estilo da Rory estar no papel da outra.

A fuga de Lorelai e Christopher para Paris

Resultado de imagem para lorelai and christopher paris gif

Estes dois eram o casal ideal. Eu gosto mais do Christopher do que do Luke. Ele acredita e confia mais na Lorelai. Contudo não gostei desta viagem dos dois a Paris, só porque sim. Não contaram nada à filha de ambos, Rory e casaram-se espontaneamente. Claro que depois não durou muito o casamento, mas pelo menos a Rory tinha de estar presente nestas decisões.

Rory volta para Dean enquanto está casado

Resultado de imagem para rory and dean bed gif

Novamente uma decisão que não parece nada da Rory. Volta a ser a outra, quando ao atravessar uma crise emocional, decide ter a primeira vez com Dean, o seu ex-namorado e agora casado. Era com Dean que imaginava a primeira vez de Rory, mas não desta maneira. Aproveitaram-se os dois da situação e tal não trouxe consequências boas.

Rory desistir de Yale por causa do Mitchum Huntzburger

Imagem relacionada

Rory sempre adorou estudar. O seu sonho era entrar na faculdade. Conseguiu a entrada em Yale, mas ao primeiro sinal de rejeição, decide desistir. Não foi uma decisão apoiada por ninguém, já que tanto a mãe como os avós se esforçaram para ela lá entrar, mas Rory continuou certa da sua intuição. Tudo por causa de Mitchum Huntzburger que insinuou que Rory não tinha o necessário para ser uma jornalista.

Todo o relacionamento de Lane com Zack

Imagem relacionada

Eu gostava da Lane com o Dave (os nomes até rimavam e tudo). Mesmo contra a opinião da mãe, Lane começou a namorar às escondidas e as manobras que Dave fazia para tal acontecer. A sua saída foi inesperada na série (o ator começou em The O.C.), e isso fez com que as coisas entre Dave e Lane não estivessem completamente acabadas. Lane começou a namorar com Zack, um tótó. Casaram rapidamente adolescentes e engravidaram na primeira vez e de gémeos. Esta história não bate bem.

A situação da Rory, Marty e Lucy

Resultado de imagem para lucy and marty gilmore girls gif

Marty e Rory eram amigos. Até aqui tudo bem, o pior é que Marty era apaixonado por Rory. Friendzone, já que ela estava perdida de amores por Logan. Os amigos que tanto tinham em comum, desentenderam-se quando perceberam que não podia existir romance entre ambos. Mais tarde Marty aparece na vida de Rory como namorado de Lucy, uma nova amiga. A situação não podia ter ficado mais awkward.

Luke não confiar na Lorelai quando descobriu sobre a April

Resultado de imagem para luke and april gif

O Luke perdeu muitos pontos na minha consideração, quando optou por não contar à Lorelai sobre a sua filha perdida. A casualidade em que isso aconteceu também não me agradou. Luke deveria confiar na Lorelai sobre este importante assunto, já que April ia estar presente muitas vezes na sua vida. Luke devia ter sido imediatamente limpo sobre o assunto.

A vida profissional de Rory

Resultado de imagem para rory a year in a life gif

Em “A Year in the Life” a vida profissional de Rory desiludiu-me bastante. Uma miúda dedicada e com um grande futuro pela frente, conseguiu uma carreira muito desajeitada. Péssimas entrevistas num trabalho que não gostava, fazer a biografia de uma egocêntrica e entrevistar pessoas na ruas. Não era o que Rory queria, mas evidentemente que percebo que foi tudo para chegar à sua decisão de escrever o seu próprio livro.

A falta de comunicação de Jess

Jess e Rory podiam ter sido um excelente casal. Ambos adoravam literatura e principalmente entendiam-se. Rory perdeu muito para estar com Jess. Contudo a falta de comunicação dele impossibilitava qualquer relação. Jess devia explicar-se melhor a Rory e só lhe trouxe problemas,  nunca falava nada.

 

Gilmore Girls: A Year in the Life

e existe série que merecia um revival, Gilmore Girls é essa série. O final foi insosso e deixou o público cheio de dúvidas. Bem para os fãs da série na altura tiveram de esperar 9 anos para saber o que aconteceu às personagens. No meu caso foi apenas um dia, já que tenho a Netflix assisti a todos os episódios de “Gilmore Girls” de rajada, aproveitando para assistir a “A Year in the Life”.

Se existe série que merecia um revival, Gilmore Girls é essa série. O final foi insosso e deixou o público cheio de dúvidas. Bem para os fãs da série na altura tiveram de esperar 9 anos para saber o que aconteceu às personagens. No meu caso foi apenas um dia, já que tenho a Netflix assisti a todos os episódios de “Gilmore Girls” de rajada, aproveitando para assistir a “A Year in the Life“. Durante 4 episódios correspondente às estações do ano temos durante 1hora e 30 minutos (sim, parece quase um filme) a continuação da história, para ficarmos a saber o que aconteceu a Lorelai, Rory, Luke, Emily, Lane e a todos os habitantes de Stars Hollow.

Inverno

I smell snow” é das famosas frases de Lorelai Gilmore. Remarcando que tudo de bom acontece quando neva. “A Year in the Life” não podia ter começado melhor. Neste episódio percebemos que Lorelai ainda está com Luke (apesar do casamento não ter acontecido), e ambos procuram alternativas para mudar de vida, pensam na solução de barriga de aluguer para terem um filho em conjunto. Rory inesperadamente não está a ter uma carreira de sucesso no jornalismo. Vive de trabalho freelancer entre os E.U.A. e Londres, onde se costuma encontrar com Logan. Os habitantes de Stars Hollows continuam por lá, é o caso de Kirk, Miss Patty, Taylor, Babette…Entretanto Lorelai, Rory e Emily tentam superar a morte de Richard que faleceu recentemente

Primavera

Nesta estação voltamos aos tempos de escola, quando Rory andava em Chilton. Ela e a sua amiga Paris são convidadas pelo diretor para uma palestra de incentivo aos jovens. Rory tenta acalmar a amiga que tem um casamento falhado com Doyle, com dois filhos enquanto gere uma empresa de barrigas de aluguer. Lorelai e Emily fazem terapia juntas com o propósito de resolverem os seus problemas. Este foi o episódio que mais gostei, foram gargalhadas atrás de gargalhadas. Muito bem escrito.

Verão

Ainda confrontada com a dura realidade de não conseguir um emprego estável como jornalista, Rory trabalha em Stars Hollow para salvar o jornal local. Ainda sem estar integrada, recebe um conselho de Jess para escrever um livro da sua vida. Lorelai enfrenta problemas na estalagem e pensa em aumentar o espaço. Emily começa a rejeitar a sua vida após o falecimento do seu marido. Rory decide que chegou a hora de terminar de vez com Logan. Este episódio foi mais uma retrospectiva para o último.

Outono

Neste último episódio Rory já começou a escrever o seu livro, ao contrário da opinião da mãe. Lorelai decide caminhar numa jornada de auto-descoberta. Decide repensar na sua relação com Luke e a perda do pai. A conclusão a que chega ajudou-a a recuperar o significado pela vida e a relação com a sua mãe aumenta. Emily decide mudar. Rory reencontra-se com Dean. Logan decide preparar uma surpresa de despedida à ex-namorada. Lorelai e Luke finalmente dão o grande passo na relação.

Amy Sherman-Palladino voltou a fazer um excelente trabalho em “Gilmore Girls”, juntamente com a Netflix está foi uma decisão necessária e que andava na imaginação dos fãs. A sátira utilizada pelas Gilmore continua lá. Um humor atual e bem-disposto que torna esta série única. Estes quatro episódios foram muito bem conseguidos e na sua maioria pela disponibilidade dos atores. Já o final foi inesperado e talvez possa insinuar uma continuação.

Gilmore Girls – Tal Mãe Tal Filha

Gilmore Girls prolongou-se durante sete temporadas durante os anos 2000 a 2007. No epicentro da história temos Lorelai Gilmore (Lauren Graham) e a sua filha de 17 anos Rory (Alexis Bledel). Ambas mantém uma relação mãe-filha de melhores amigas e confidentes.

Gilmore Girls prolongou-se durante sete temporadas durante os anos 2000 a 2007. No epicentro da história temos Lorelai Gilmore (Lauren Graham) e a sua filha de 17 anos Rory (Alexis Bledel). Ambas mantém uma relação mãe-filha de melhores amigas e confidentes. Esse é o fio condutor desta série televisiva, as dificuldades de uma mãe solteira, que engravidou aos 17 anos e abandonou família com dinheiro para viver independentemente. Agora com a filha adolescente, tenta voltar a conviver com os seus pais, devido a um trato que Lorelai fez porque precisava de ajuda a pagar a escola privada da filha.

O enredo não é muito denso, nem apresenta uma evolução durante estas sete temporadas. Esta é um dos pontos mais desfavoráveis à série. O espaço divide-se apenas em Stars Hollow, a calma vila onde estão sempre a acontecer eventos, os jantares de sexta-feira à noite, e a escola de Rory, Cliton ou Yale. Já os acontecimentos de “Gilmore Girls” baseiam-se muito no mesmo. Como expliquei anteriormente, não existem grandes dramas aqui. Talvez para não abalar o registo dinâmico e descontraído da série. As relações amorosas de Lorelai e Rory são os temas mais expostos, assim como a má relação entre Lorelai e a mãe. Pequenos confrontos que abalam a família e pouco mais. Entretanto o tema casamento filhos é um ponto recorrente nas personagens do trama.

Não foi amor à primeira vista por esta série. Escolhi ver, porque a Netflix fez uma adaptação de A Year in the Life da série, quase 10 anos após a último episódio. Achei interessante essa situação e então propus-me a ver. O meu gosto pela série surgiu por volta do quinto episódio quando Dean começa a namoriscar com Rory. Inicialmente considerava as personagens criadas com personalidades forçadas. Exemplo da Sookie (Melissa Mccarthy) a cozinheira desastrada e melhor amiga de Lorelai, e Michel (Yanic Allan Truesdale) o colega intolerável, mas de bom coração que trabalha na pousada e até Kirk (Sean Gunn), o tosco habitante de Stars Hollow que faz tudo. Contudo fui-me habituando a estas personagens. O ponto mais favorável de “Gilmore Girls” é qualidade do diálogo, que não vemos em mais lado nenhum.

O tom de ironia frequentemente utilizado com a abordagem de temas atuais é a grande preciosidade desta série. Amy Sherman-Palladino é a grande criadora desta vivacidade no argumento. “Gilmore Girls” está recheada de quotes e expressões que marcaram uma geração.  Os diálogos das meninas Gilmore são intensos com um humor fora de comum. O que também torna esta série natural e expressiva é o profissionalismo dos atores que vivem como uma família. Lauren e Alexis tornaram-se mesmo mãe e filha e tal ligação é notória durante os episódios da série. O papel de Lorelai Gilmore foi mesmo feito para Lauren, a energia e vivacidade que a atriz apresenta para a personagem são únicos. A Netflix não podia ter feito melhor em nos preparar um revival desta série, já que o final ainda ficou em aberto.

Os melhores trios românticos

Ás vezes um triângulo amoroso é necessário para algum dramatismo à série/filme. Ficámos todos divididos. Fica com este ou com aquele? Bem a verdade é que nestas situações o sexo feminino é normalmente o centro das atenções aos olhos deles. Esta é uma lista dos trios românticos com mais destaque. Qual é o vosso favorito?

Damon – Elena – Stefan (Diários do Vampiro)

damon-elena-stefan-damon-and-elena-8877178-563-388

No início Elena começou a apaixonar-se por Stefan e pensávamos que eram o par perfeito. Entretanto apareceu Damon que também queria Elena. Conseguiu, e ficaram juntos durante um tempo, até Elena ser amaldiçoada e ficar num sono permanente até Bonnie morrer. Com o final da série “Diários do Vampiro” e o acordar de Elena ainda muito pode acontecer. Mas ao que tudo indica vai ficar com Damon.

Jack – Kate – Sawyer (Lost)

113545_Papel-de-Parede-Lost-Jack-Kate-e-Sawyer_1400x1050

Este foi dos romances que mais voltas deu e que mais confuso foi. Bem a série em si também era confusa. Kate começou primeiro a ganhar confiança com Jack, que até lhe coseu uma ferida no primeiro episódio. A química entre ambos era demasiada e ficaram juntos. Aparece Sawyer que entre sardenta e outros pequenos insultos, queria a atenção de Kate. Lá diz o ditado, quanto mais me bates mais gostas de mim. O clima aquece quando em troca de informação, Sawyer pede um beijo a Kate. E que beijo dos melhores em televisão. No final não ficou com nenhum.

 Dale – Katniss – Peeta (Saga Hunger Games)

hunger-games

Da saga “Hunger Games” temos Katniss a ser disputada por Gale e Peeta. Admito que nunca gostei deste trio amoroso, demasiado sem sal (pelo menos nos filmes, quanto aos livros não li). Katniss começou a namorar com Gale, o jovem promissor e valente guerreiro. Mas quem se andava a arrastar para ela desde criança era Peeta, o rapaz tímido e medroso que foi escolhido a seu lado para os Jogos da Fome. Quem ficou com o coração de Katniss foi Peeta, que na minha opinião era bem melhor do que Gale. Juntos tiveram dois filhos.

Dean – Rory – Jess (Gilmore Girls)

gilmore-girls

Rory nunca teve um namorado. Foi com Dean que começou a sua experiência no romance. Tudo estava a correr bem, Dean era o partido ideal, atencioso, cuidadoso e sempre disponível. A chegada de Jess a Stars Hollow abalou esta relação. Provocador, independente e sincero Jess conseguiu aproximar-se de Rory. Rory apaixonou-se pelo rebelde. O romance entre os dois não durou muito.

Edward – Bella – Jacob (Saga Twilight)

twillight

Bella uma sonsa de primeira achava a sua vida aborrecida. Isso até conhecer o vampiro Edward. O romance entre ambos surgiu quase de imediato. Entretanto Jacob que sempre teve uma “queda” pela rapariga começa a aproximar-se dela, enquanto se vai transformando num lobo. Já era certo que a jovem ia escolher o vampiro, mas andava lá com muitas indecisões. No final todos ficaram felizes. Bella e Edward juntos e Jacob ficou com a filha de ambos que tinha o crescimento anormal, para tornar a história ainda mais estranha.

Daniel – Amanda – Jack (Revenge)

revenge

Amanda ainda com o nome Emily Throne decidiu aproximar-se de Daniel Grayson com um simples objectivo: destruir a sua família. Antes do casamento acontecer pode dizer-se que Amanda sentiu uma aproximação com Daniel, mesmo na sua opinião irrefutável de vingança. No entanto o seu coração sempre foi de Jack, o seu sweetheart de infância. Pois até em pequenos tiveram um casamento a fingir. No entanto só no último episódio é que os vemos finalmente juntos.

Dawson – Joey – Pacey (Dawson’s Creek)

dawson-creek

Joey sempre foi apaixonada por Dawson, o seu melhor amigo de infância. Contudo ele tinha outros interesses, mesmo além do cinema. Tentaram o romance pelo menos por duas vezes mas não resultou. Parece que estavam mesmo destinados a serem amigos. Pacey o melhor amigo de Dawson não perdeu tempo a dizer a Joey os seus verdadeiros sentimentos. Apesar da indiferença inicial de Joey, apaixonaram-se e ficaram juntos, mesmo após muitas peripécias. Finalmente Dawson conseguiu dar a bênção aos seus melhores amigos.

Clark – Lana – Lex (Smallville)

smallville

Ainda não percebi bem como isto foi acontecer. Clark sempre se mostrou apaixonado pela rapariga do lado, Lana Lang. Contudo a rapariga estava sempre rodeada por outros admiradores. Depois de Clark a salvar vezes sem conta, o casal lá deu uma oportunidade. Não resultou. Afinal Clark tinha demasiados segredos e não tinha intenção de os partilhar. Foi nesse momento que apareceu Lex, e confortou a jovem. Apesar de anteriormente não mostrarem interesse nenhum no outro. No final seguiram caminhos separados e como sabemos Clark Kent é de Lois Lane.

Mark – Bridget – Daniel (O diário de Bridget Jones)

bridget-jones

Bridget Jones é uma trintona que só gostava de ter sorte no amor. Pediu tanto que lhe apareceu em dose dupla. Mark Darcy, homem cavalheiro, elegante e trabalhador. E por outro lado temos Daniel, um mulherengo de primeira que sabe como encantar as mulheres. Cabe a Bridget escolher o seu partido, e de uma forma hilariante já sabemos quem vai escolher.

Meredith – Derek – Adison (Anatomia de Grey)

anatomia-de-grey

Pelo menos encontrei um caso de um homem entre duas mulheres. Em “Anatomia de Grey“, Meredith, uma estagiária de medicina num hospital, apaixona-se pelo seu médio chefe, muito antes de saber quem este era. O romance estava a correr bem, com alguns conflitos, mas até que descobre que afinal Derek era casado. Adison entra em cena e apesar de ainda tentar recuperar o marido, aceita o divórcio. Mas ainda foi uma longa espera de contratempos.

Os melhores casais da televisão 2016

A chegar o dias dos namorados, o BeautifulDreams preparou um post especial para marcar o dia, com os Melhores Casais de 2016 da Televisão. O amor está no ar e está lista é das melhores formas de o provar. Fiquem então a conhecer os parzinhos que fizeram ou fazem derreter a nossa tv.

Snow e Charming [Once Upon a Time]

snow-charming

Estes são daqueles casais do para-sempre. E mesmo os próprios atores que são um casal na vida real parecem que vivem mesmo esse conto de fadas. Snow e Charming de Once Upon a Time já tiveram muitos obstáculos no seu amor durante a série. Já se separaram, perderam a memória e até quase morreram, mas a paixão prevalece. No entanto nesta última temporada a Evil Queen fez das suas quando amaldiçoou o casal com o feitiço do sono. Um beijo desta vez não resulta e sempre que um está acordado o outro está a dormir. Como se vão safar desta?

Jack e Rebecca [This is Us]

jack-rebecca-this-is-us

Um dos meus casais favoritos deste ano. Jack e Rebecca da nova série “This is Us” são mesmo uma ternura. Juntos riem-se, fazem palhaçadas e mais importante estão lá um para o outro, sempre. Jack é um marido paciente, descontraído e cheio de energia. Rebecca é mais responsável, organizada e dinâmica. Juntos têm três filhos, que não é nada fácil de gerir. Não quero ver o episódio da morte de Jack, vai ser demasiadamente doloroso para mim.

Naho e Suwa [Orange]

suwa-naho

Um anime para a minha lista. Não me venham com conversas, eu sou team Suwa. Nada de Kakeru, não há paciência para os seus problemas. O Suwa é que é um querido e nunca escondeu o seu amor por Naho. Abdicou disso mesmo só por causa das tendências depressivas de Kakeru. Além disso foi demais quando Kakeru pediu a Suwa para comprar um ramo de flores para Naho para este lhe oferecer. Pobre Suwa ainda tinha de estar a fazer favorzinhos. Gosto mais deles na versão do futuro e ainda bem que vai sair um spin-off da história destes dois.

Luke e Lorelai [Gilmore Girls: A Year in a Life]

luke-lorelai

Ainda vou na quarta temporada de “Gilmore Girls” e por isso ainda não tive oportunidade de ver a “A Year in a Life“. Mas pelo que estou a ver o mais-que-tudo de Lorelai só pode ser Luke. Sem dúvida. A forma como gozam com as mais diversas situações, a personalidade parecida, a arreliação com o outro e as private jokes, além disso são sempre disponíveis um para o outro. Por isso conseguem-se manter nesta lista, devido ao bem que fazem como casal.

Maggie e Gleen [The Walking Dead]

glenn-maggie

Este casal nunca teve sossego. Num mundo pós-apocalíptico é quase difícil de acreditar no amor. Mas isso não devia acontecer. Passaram por tudo mesmo, mas mesmo assim casal manteve-se forte. Separaram-se e reencontraram-se. Iam agora ser pais, mas o destino trouxe Negan e Lucille que se meteu no caminho de ambos. Mas não quero falar sobre o assunto.”I´ll find you” foram as últimas palavras de Glenn a Maggie, uma forma de dizer que apesar de tudo vai para sempre estar junto dela.

Claire e Jamie [Outlander]

outlander

Este é uma amor que não se deixa abalar por épocas, anos e séculos. É sempre uniforme. Este é provavelmente dos casais mais românticos da televisão. Compreendem-se e confiam um no outro. Não há dúvidas. Fazem o que for para manter essa paixão, amam-se para sempre e não há limites. São pacientes e por isso também apaixonam os telespectadores da série “Outlander“.

Emma e Hook [Once Upon a Time]

Colin O'Donoghue Jennifer Morrison Captain Hook Emma Once Upon A Time OUAT S02E05 OUAT

Este casal tinham tudo para não ficarem juntos. Mas mantiveram-se fortes numa relação sem futuro. Hook faziam parte dos vilões quando conheceu Emma, a salvadora. Juntos compreendem-se um ao outro, nem sempre tiveram a vida facilitada e do passado escondem mágoas. Contudo juntos são perfeitos. Mesmo nesta última temporada quando Emma começou com os tremores, foi Hook quem mais lhe deu força para continuar. Estes protagonizam os momentos mais românticos da série e nem a morte dos separou.

 

Objectivos para as férias

series-a-ver-beauifuldreams
Ah, férias de inverno, passadas entre cama e ronha do sofá, a devorar séries e filmes. Como de costume marquei um plano de objectivos para as férias. Finalizei o meu cronograma, tenho como propósito terminar de ver a segunda temporada de Ficheiros Secretos (vou no episódio 15), sendo que gostei mais da primeira temporada. Depois do afastamento de Scully e Molder nos casos, e da abdução de Scully, agora reapareceu a irmã de Scully. Apesar da história mais desenvolvida os casos de sobrenatural tem se mantido repetitivos. Outro plano é finalizar a primeira temporada de Gilmore Girls, comecei a ver em tom de brincadeira. O primeiro impacto não foi positivo, mas após o sexto episódio, já me sentia a fazer parte da família Gilmore. Onde retrata o dia-a-dia de uma mãe e filha num tom muito irónico e divertido. Outra série de comédia que neste momento estou a ver é The Unbreakable Kimmy Schmidt e só me falta três episódios para o seu fim. Na minha hora de almoço ligo a Netflix no telemóvel e durante 30 minutos divirto-me com as histórias de Kimmy. Como se ainda não bastasse quero começar a ver à série “The Crown“.

A juntar a estas séries, quero ainda repetir a dose do filme “O Amor Acontece“, porque só começa a ser Natal quando o vejo. Além disso ainda tenho de vasculhar que filmes tenho lá em casa que ainda não vi, ou juntar-me à companhia da Netflix. Não faltam hipóteses.