Momento Musical

Vídeo Musical – Vaiana


A jovem Alessia Cara foi convidada para participar na banda sonora no filme da animação da Disney “Vaiana” (2016). A música já todos conhecemos como “How Far I’ll Go”.

Anúncios
Crítica

Alice do Outro Lado do Espelho

Título: Alice Through the Looking Glass
Ano: 2016
Realização: James Bobin
Interpretes: Mia Wasikowska, Johnny Depp, Helena Bonham Carter…
Sinopse: Alice volta ao misterioso mundo das Maravilhas e viaja através do tempo, para salvar o Chapeleiro Louco.

Alice Through Looking Glass-2

Eu já não gostei muito da versão de Tim Burton. Este foi igual. Mia Wasikowska volta a interpretar Alice na versão live-action da Disney. Desta vez com um novo desafio: salvar a vida do chapeleiro louco (Johnny Depp) que acredita que a família ainda está viva. Alice desintegrada no mundo real, terá de voltar ao País das Maravilhas e viajar no tempo para descobrir a verdade, enquanto enfrenta novamente a Rainha Vermelha. Num mundo de fantasia, viagens no tempo, e com roupas e casas abstractas conhecêssemos o passado de algumas das personagens.

As cores vibrantes são o factor mais positivo do filme, mas tal não ajuda ao seu sucesso. Mia Wasikowska, Johnny Depp, Helena Bonham Carter e Sacha Baron Cohen apresentam desempenhos desleixados e incapacitados de compaixão necessária para trazer estas personagens à vida. Esta obra cinematográfica afoga-se na sua falta de transparência e sinceridade no trama.

Alice Through Looking Glass-3

Alice Through the Looking Glass” não satisfaz. Um filme de domingo que nem valia a pena existir. O argumento não enche as medidas e as personagens não conseguiram ter o desenvolvimento que precisavam. Claramente que o final apresenta uma mensagem sobre todo o processo, mas não ajuda ao benefício da sua classificação. O blogue atribui 3 estrelas em 5.

golden_star2golden_star2golden_star2

Vício do Momento

“Bela e o Monstro” coleção na Primark

A Primark apresenta a sua coleção inspirada na vibe de “A Bela e o Monstro”. O último filme live-action da Disney (podem ler a crítica aqui). Depois do sucesso de vendas da caneca Chip, que esgotou em todas as lojas o stock já foi reposto e em setembro terá uma companhia. Além disso podemos encontrar uma grande variedade de produtos associados ao tema. Desde pijamas, t-shirts e acessórios, criados para várias idades e para vários estilos. Aqui ficam alguns dos produtos em destaque.

BeautifulDreams-Primark

Crítica

A Bela e o Monstro (2017)

Título: Beauty and the Beast
Ano: 2017
Realização: Bill Condon
Interpretes: Emma Watson, Dan Stevens, Luke Evans…
Sinopse: Uma adaptação do conto de fadas sobre um príncipe com aparência de monstro e uma jovem curiosa que se apaixonam da maneira mais imprevisível.

Bela e o Montro-2

O clássico da Disney voltou a ganhar um novo alento com a sua versão live-action. Emma Watson é a perfeita Bela e divide o protagonismo com Dan Stevens. Num festival de cor e lindas ornamentações revivemos novamente a nossa infância. O trama mantém-se idêntico ao original e ainda bem. Não existe o elemento surpresa, mas o espectador fica na mesma fascinado com o espectáculo colorido e com as paisagens dignas de contos de fadas.

Para quem conhece este conto, sabe também qual a sua mensagem. O que importa é a beleza interior, e não aquilo que vemos por fora. “A Bela e o Monstro” pretende mudar paradigmas numa versão bem mais moderna. Neste caso estou também a mencionar o primeiro romance homossexual num filme da Disney, que conseguiu quebrar barreiras. Num rol de fantasia e magia juntaram um elenco de excelentes atores britânicos. Além de Emma Watson e Dan Stevens, Luke Evans, Emma Thompson, Ian Mckelen e Ewan Mcgregor juntam-se ao elenco.

Bela e o Montro-3

A excelente banda sonora torna o filme mais deslumbrante. Músicas como “Beauty and the Beast”, “Be our Guest”, “Belle” e “Something There” continuam lá interpretadas pelos próprios atores. No entanto achei demasiado banal, tal e qual o filme original. O que achei curioso foi o facto de conhecermos mais um pouco da história da mãe de Bela, algo que ainda não tinha sido mencionado. O atores também cumprem com satisfação dos seus papeis. Emma Watson agradou-me imenso como Bela e esquecemos-nos logo que já foi Hermione em Harry Potter. Concluindo se fosse um teste de avaliação era o B+, é satisfatoriamente positivo. O blogue atribui 3,5 estrelas em 5.

golden_star2golden_star2golden_star2golden_star2

Crítica

Crítica: Tarzan (1999)

Título: Tarzan
Ano: 1999
Realização: Chris Buck, Kevin Lima
Interpretes: Tony Goldwyn, Minnie Driver, Brian Blessed
Sinopse: Um homem criado por gorilas, deve decidir onde realmente pertence quando descobre que é um humano.

A Walt Disney Pictures volta a por em prática a sua magia da animação e cria “Tarzan“. Todos nós conhecemos a história do menino humano que foi criado com os gorilas. Baseado nos livros de Edgar Rice Burroughs em 1912, esta é uma história de procura de identidade e de integração. Em miúda adorei este filme, e voltei a vê-lo recentemente com o meu namorado já que ele nunca tinha visto. O quê? Como é possível, não ter visto este filme tão lindo. Tratei logo do assunto e vimos juntos.
Esta obra cinematográfica emociona do princípio até ao fim. Desde a tentativa de sobrevivência dos pais de Tarzan na selva, até à morte de ambos. Ao resgate de Tarzan por Kala, uma gorila fêmea que recentemente perdeu o seu filhote. Ao momento em que Tarzan ainda em criança se questionava porque era diferente, e Kala mostra-lhe que tal como ela ele tem olhos, mãos e coração. Quando o protagonista descobre que existem outros como ele e aí terá de escolher entre a sua casa e um mundo onde sempre viveu, com o desconhecido de novas terras.

tarzan-3

Acompanhada de uma excelente banda sonora, interpretada por Phil Collins consegue seguir perfeitamente os traços do filme. Momentos de indecisão, procura, descoberta e dúvida são completamente retratados apenas com a voz do músico as as letras cuidadosamente escritas é o caso de “Strangers Like Me“, “You’ll be in my heart”,Son of man” e “Two Worlds“. A animação também consegue surpreender bastante, nomeadamente nos momentos de ação onde acompanhamos Tarzan a “patinar” de árvore em árvore. Estes movimentos foram inspirados em desportos como o surf e o snowbording. Concluindo “Tarzan”é um must-see na animação da Disney pois está um filme totalmente bem conseguido. O blogue atribui 4 em 5.

golden_star2golden_star2golden_star2golden_star2

Crítica

Crítica: Vaiana

Moana-1
Título: Moana
Ano: 2016
Realização: Ron Clements, Don Hall
Interpretes: Auli’i Cravalho, Dwayne Johnson, Rachel House…
Sinopse: Uma descente Polinésia quando uma terrível maldição emerge devido ao Semi-Deus Maui, a filha de um chefe da aldeia decide procura-lo pelo Oceano, para este manter o equilíbrio.

MOANA
Moana versão original ou Vaiana em versão portuguesa, é a nova heroína da Disney. Baseada nas histórias da Polinésia, esta jovem de personalidade forte que não desiste facilmente dos seus objectivos. Moana apresenta traços muito parecidos à história da Mérida, do filme “Brave“, além disso psicologicamente também são idênticas. Por me fazer confundir, é que não considero “Moana” um dos filmes da Disney inesquecíveis. Quando terminei de assistir ao filme perguntei-me: “Onde é que já vi isto?” A verdade é mesmo essa, esta obra cinematográfica de animação não acrescenta nada de novo. A história sobre rapariga que não pertence ao seu mundo, e que de alguma maneira é especial e por isso consegue seguir a sua jornada, contra perigos de grande calibre, mantendo uma grande amizade e vencendo no final, já é um trama um pouco desgastado. Não me interpretem mal, o filme é até interessante e volta a mostrar a magia Disney, mas na minha opinião não foi dos melhores. O que tentaram fazer aqui, foi o mesmo que o fizeram com “Frozen”. Já faltava a musicalidade nos filmes, e isso fez-se sentir com o sucesso de “Let it go“. Em “Moana” continuam os momentos musicais que fazem as crianças cantar e sonhar. A música que mais se destacou foi “How far i’ll go” interpretada por Auli’i Cravalho, que também é a voz da protagonista.

moana3

O que prevalece como maior aspecto positivo do filme é os efeitos visuais. Cada vez mais realistas e cada vez melhorados. A areia, a água, e os cabelos das personagens foram desenvolvidos com mais minucioso detalhe. Até as cores das paisagens paradisíacas conseguem se manter naturais. Este é um factor favorável dos estúdios. As cenas com a galinha, o novo sidekick também foram as mais hilariantes do filme. O que também se torna interessante é a capacidade da Disney contar histórias multi-culturais. Com “Moana” conhecemos um pouco mais sobre os povos exploradores das ilhas. Concluindo este filme mantém a mensagem positiva de não desistir com uma personagem feminina no protagonismo. O blogue atribui 3,5 estrelas em 5.

golden_star2golden_star2golden_star2golden_star2