Séries

Heroes Reborn

Heroes Reborn-1

Apostaram bem no seu regresso?

A série mediática Heroes voltou e após 13 episódios já terminou. Heores quando chegou em 2006 era completamente revolucionária. Pessoas normais que secretamente possuíam habilidades especiais. Além disso estavam todas interligadas pelo destino e juntas tinham que salvar o mundo. A primeira temporada foi espectacular, mas conforme a história foi avançando, começou a saturar-se. Até que chegou à quarta temporada demasiado desgastada. No entanto ainda surpreendeu com o seu final, quando Claire salta de uma atração num parque de diversões e mostra o seu poder de regeneração na televisão em direto. Em “Heroes Reborn” vemos o após essa decisão que mudou para sempre o destino das “pessoas especiais”. Tim Kring é excelente em criar suspense e dúvidas sobre a história, no entanto não é tão bom a responder ás questões que coloca.

Nesta nova fase dos heróis, voltamos a reencontrar-nos com personagens como Noah Bennet (que mesmo sem poderes sobrevive sempre), Hiro Nakamura (minha personagem preferida que foi completamente “estragada” em “Reborn”), Matt Parkan (teve um final muito triste) e Molly Walker. O grupo junta-se a novas personagens como o Mascarado Vingador, a Katana Girl, Farah a mulher invisível e outros, mas com o mesmo objectivo: salvar o mundo.  A série comete alguns erros temporais, é o dá brincar no tempo. Pequenas confusões que estragam por completo o clima historial. A história inicia-se com o ódio dos humanos “normais” pelos EVOS, nome que dão às pessoas com poderes.

Heores Reborn-2

O que eu mais gostei foi aqueles lapsos na falta de memória de Noah Bennet, que faziam criar questões sobre a verdade do que aconteceu. O facto de Claire ter dado à luz gémeos também foi uma ideia interessante, porém não muito bem aproveitada. Aquela história de serem especiais e só eles salvarem o mundo é muito cliché. O relacionamento com Claire e Peter também não percebi. E se Nathan tinha o mesmo poder do que o pai, porque continuou sempre a controlar o tempo-espaço. E afinal alguém me explica o poder da Malina? Se apenas fossem só estas as dúvidas sobre “Reborn”, mas não. Na verdade esta podia ter sido uma grandiosa produção, tiveram tempo para criar um enredo mais criativo. A falha nesta mini-temporada está principalmente no seu argumento precipitado. Por isso a minha resposta à primeira pergunta é não. “Heroes Reborn” ainda não estava preparado para uma nova temporada. O final ficou em aberto, mas por mim não despertou o interesse.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s