Crítica

Crítica: Olhos Grandes

Esta é uma história verídica, vista pelos olhos de Tim Burton, sobre uma pintora, um impostor e uma mentira.

“The eyes are the window of the soul”, é assim que Margaret Keane (Amy Adams) define a sua arte. Uma pintora que tinha por hábito desenhar olhos grandes em crianças. Não teve uma vida fácil, numa época em que a emancipação feminina ainda não era bem vista socialmente. Sozinha, apenas com a filha e os seus quadros, partiu para a grande cidade. Lá conheceu Walter Keane (Christoph Waltz), dizia ser um artista. Casaram. Walter tinha uma aptidão especial para a persuasão e talvez tenha sido assim que a convenceu. Nela viu o talento para a pintura. Como já referi, nos anos 50, não era boa publicidade vender obras realizadas por mulheres, por isso, Walter decidiu brilhar no lugar de Margaret. Afirmando a todos os meios de comunicação que  ele era o único autor dos quadros. Era mentira. A mulher pintava e ele vendia. [LER MAIS]

Amy-Adams-amy-adams-712627_1600_1200

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s