Crítica

Crítica: O Impossível

The Impossible (O Impossível) é um filme de 2012, realizado por Juan Antonio Bayona e Sergio G. Sánchez. Inpirado em factos verídicos é protagonizado por wan McGregor, Naomi Watts, Tom Holland, entre outros.

Maria (Naomi Watts), Henry (Ewan McGregor) e os seus três filhos viajam até à Tailândia para passarem as suas férias de inverno, esperando encontrar alguns dias de descanso num paraíso tropical. Mas na manhã de 26 de Dezembro, enquanto a família relaxa na piscina após as festividades de Natal da noite anterior, um ruído aterrador surge vindo do centro da terra. Enquanto Maria permanece paralisada de medo, vê uma enorme parede de água negra, que se abate sobre todo o hotel, aproximar-se em sua direção.


A 26 de Dezembro de 2004, um forte terramoto e um intenso tsunami devastaram, em minutos e sem aviso, o sudoeste asiático. A notícia desta catástrofe abalou o mundo. Os relatórios preliminares eram escassos e incertos, mas davam conta de um elevado número de feridos e vítimas mortais de várias nacionalidades, já que as regiões afetadas estavam repletas de turistas que aproveitaram as festividades natalícias para gozar umas merecidas férias junto à praia. Esta tragédia imprevista conseguiu matar mais de duzentas mil pessoas, e agora foi retratada para o cinema numa produção espanhola com o título original Lo Impossivel. Baseado na inacreditável mas verídica história de sobrevivência da Família Álvarez-Belón, “The Impossible” transporta-nos até ao epicentro de uma das piores catástrofes naturais da nossa história. O filme põe em destaque o drama humano de uma família feliz que se separa no meio da tragédia e agora a todos os custos tentam conseguir forças e coragem para se volatrem a juntar novamente: pai, mão e os trBaseado na inacreditável mas verídica história de sobrevivência da Família Álvarez-Belón, “The Impossible” transporta-nos até ao epicentro de uma das piores catástrofes naturais da nossa históriaês filhos.

Uma das mais – valias do filme é a realidade em que é retratado, até parece que o telespectador é também levado pelas violentas ondas do mar que se fazem sentir e a falta do ar é constante, quase que sufocamos e sentimos que também estamos presos naquele horror. As perfomaces dos atores também são de louvar, Ewan McGregor está perfeito no papel de pai, e Naomi Watts mostra o seu profisionalismo como atriz. Tom Holland  ainda jovem nas andanças como ator (ainda só tem 17 anos) conseguiu emocionar com a sua dedicação  ao papel. Um filme dramático a não perder. O blog atribui 4 estrelas em 5.

Anúncios

1 thought on “Crítica: O Impossível”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s