Crítica

Crítica: Homem de Ferro 3

Iron Man 3 (Homem de Ferro 3) é um filme de 2013, realizado por Shane Black e com Robert Downey Jr., Gwyneth Paltrow, Guy Pearce, Ben Kingsley, nos principais papéis.

Quando Stark encontra o seu mundo pessoal destruído pelas mãos do seu inimigo, embarca numa angustiante busca para encontrar os responsáveis. Esta busca irá testar constantemente a sua determinação. Encostado à parede, Stark terá de lutar sozinho, contando apenas com o seu engenho e instinto para proteger os que lhe são mais próximos. Na luta para regressar, Stark descobre a resposta à questão que secretamente o tem atormentado: o homem faz o fato ou o fato faz o homem?

O terceiro filme da saga chegou ás salas de cinema portuguesas e já amealhou muito dinheiro nas bilheteiras de todo o mundo, sendo este um dos merchandising mais esperados do ano.

Iron Man é dos heróis mais acarinhados da Marvel e a interpretação de Robert Downey Jr fica-lhe mesmo bem. O primeiro filme foi em 2008, e foi tão bem sucedido que Tony Stark passou desde logo a ser um dos maiores ícones da poderosa empresa de banda-desenhada. A inevitável sequela não se fez demorar muito e contou até com um vilão de peso interpretado pelo recentemente nomeado ao Óscar Mickey Rourke. O espírito de diversão continuou forte nessa sequela e Tony Stark permaneceu tão carismático como sempre, mas a verdade é que essa segunda entrega já não causou o mesmo impacto, muito por causa do efeito surpresa já não se encontrar presente. E é assim que chegamos ao terceiro filme da saga um ano após o estrondoso sucesso de “The Avengers”, onde Tony Stark e o seu Iron Man até assumiram o papel de líderes do grupo de super-heróis. Porém Tony Stark vive com problemas que o traumatizaram depois dos ataques alienígena vividos em os Vingadores.

Até que chega o vilão Mandarim (Ben Kingsley). Focado em destruir a América com os seus ferozes ataques terroristas, o misterioso Mandarim depressa espalha o terror por todo o lado, captando a atenção de Stark. E quando a própria Pepper Potts se vê atacada pelo terrorista sem escrúpulos, Stark compreende que tem de deixar os nervos de lado para salvar a amada do inimigo mais perigoso que alguma vez enfrentou…Um filme positivo que apesar de não chegar à grandiosidade do primeiro filme, ultrapassa o segundo. Em Iron man 3 os fantásticos efeitos especiais não ficam esquecidos e com o sarcasmo, ironia de Tony Stark existe humor nas piores situações. Todos os atores estão bem apresentados para este filme com uma narrativa eficaz. O Blog atribui 3, 5 estrelas em 5.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s